Previdência Social de São Roque atende normalmente após deslizamento de terra

10:35 |

08/06/2017 às 09h46min - Atualizada em 08/06/2017 às 09h46min



Da Redação: Rafael Barbosa - Foto: Rafael Barbosa
A Previdência Social de São Roque voltou ao seu atendimento após um deslizamento de terra ocorrido na propriedade que se encontra atrás do órgão, na tarde desta quarta-feira (07). Segundo funcionários do INSS o deslizamento de terra ocorreu no início da tarde, por volta das 12h30, provocando um grande barulho que assustou os funcionários da instituição, que foram retirados do local.
O deslizamento ocorreu quando um pequeno platô localizado no barranco cedeu causando um desmoronamento que derramou pedras e terra que atingiu os fundos do INSS e, apesar da cerca de contenção ter absorvido parte do dano, o incidente causou pequenos danos ao prédio que teve vidros, telhas e um ar condicionado atingidos pelos destroços. Com funcionários e clientes retirados do prédio o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil Foram acionados para averiguarem a situação do local.
O deslizamento preocupou não apenas os funcionários da previdência, mas também os moradores do prédio localizado acima do barranco.
Membros do Corpo de Bombeiros a Defesa Civil estiveram no local e realizaram as averiguações. Segundo o coordenador da Defesa Civil de São Roque, José Abílio dos Santos, a queda do platô foi causada pela infiltração de água e a umidade do solo, entretanto o deslizamento não comprometeu o muro do prédio localizado acima do barranco ou o INSS, que pode voltar as suas atividades naquele mesmo dia. Ao entender que nem o prédio e nem o INSS foram comprometidos com o deslizamento, não foi preciso interditar a área ou qualquer um dos imóveis.
Os escombros agora terão que ser retirados do local, o que deve interromper momentaneamente as atividades da previdência e um novo platô deve ser construído no local, que terá também que ter sua cerca de contenção reforçada. “A rede foi muito importante, pois conteve grande parte do deslizamento e agora ela terá que ser reforçada, pois foi ela que impediu que os destroços atingissem o prédio e talvez machucassem alguém”, comentou Abílio.

0 comentários:

Postar um comentário