Sem meias palavras, Cristiano Ronaldo detona ex-namorada. Veja!

20:28 |

Esporte

30/12/2015



Foto: Reprodução / Internet
O craque português deu sinais que ainda não superou a separação com a beldade russa Irina Shayk
Durante a turnê de divulgação de um documentário sobre a sua vida, Cristiano Ronaldo foi perguntado sobre o que guardava do seu relacionamento com Irina. Irritado, CR7 esnobou a beldade: “A vida tem partes boas e ruins, e existem partes da vida que não são importantes”.

Além de amargar a goleada do Real Madrid para o Barcelona neste sábado, o craque português deu sinais que ainda não superou a separação com a beldade russa Irina Shayk que atualmente namora o ator norte-americano, Bradley Cooper.





Fotos: Reprodução / Internet

Fonte: Yahoo Esportes

Leias Mais..

Em encontro raro, lula-gigante é flagrada em águas rasas no Japão. Veja vídeo!

20:19 |

Bizarro

29/12/2015



Foto: Reprodução / YouTube
Lula-gigante foi flagrada em águas rasas na baía de Toyama
Em um avistamento raro, uma lula-gigante foi flagrada em águas rasas na baía de Toyama, no Japão, na véspera do Natal. Normalmente, essas enormes criaturas são encontradas somente nas profundezas dos oceanos.

Um mergulhador gravou o molusco marinho a quatro metros de profundidade. Segundo estimativas, a lula-gigante teria cerca de quatro metros de comprimento. A espécie, segundo especialistas, pode alcançar até 13 metros (fêmea) e 10 metros (macho).

Assista!

                       

Fonte: G1

Leias Mais..

Idosa diz não a pedido de casamento e namorado a esfaqueia várias vezes

20:17 |

Bizarro

29/12/2015



Foto: Reprodução / TheSun
Idosa está lutando por sua vida depois de se recusar a aceitar um pedido de casamento.
O namorado, que tem 10 anos a menos que a vítima jovem, fez o pedido quando estava bêbado. Ao ter sido rejeitado, ele tirou uma longa faca e esfaqueou várias vezes a idosa no peito e braços.

O incidente ocorreu depois que o homem havia ido a um bar e se embebedado com cerveja e vodca. Ao voltar para casa, ele propôs a amada, mas como ele não aceitou, ficou furioso e lançou o ataque.

Segundo vizinhos – que vivem em Morat, sudoeste da Romênia, esta não foi a primeira tentativa que o homem havia feito para tentar se casar com a idosa.

(Reprodução / Internet)

Paramédicos, que foram chamados por parentes da mulher, conseguiram salvar a vida dela na cena do crime. Ela permanece em estado crítico no Hospital County em Drobeta-Turnu Severin, onde ela está recebendo tratamento.

Amina Nicolicea, um porta-voz do hospital disse: “A idosa está consciente, conseguimos estabilizar a pressão arterial, apesar de ter perdido uma grande quantidade de sangue.” O homem rejeitado está preso, aguardando julgamento por acusações de tentativa de assassinato.

Fonte: TheSun / Gadoo

Leias Mais..

Adolescente se enforca em árvore e morre porque detestou seus presentes de Natal

20:16 |

Bizarro

30/12/2015


Foto: Reprodução / Internet
Adolescente se matou após discutir com pai por não ter gostado de seus presentes de Natal
O adolescente tomou medidas drásticas após detestar os presentes que ganhou no último dia 25 de dezembro. Seu corpo foi encontrado enforcado e pendurado em uma árvore em uma região deserta do bairro de Aguascalientes, no centro do México.

A imprensa local disse que o jovem saiu da casa da família depois de discutir com seu pai sobre os presentes de Natal. Seu corpo foi visto primeiramente por um grupo de crianças que estavam brincando na rua. Elas correram para casa para contar a seus pais o que tinham testemunhado e serviços de emergência foram chamados.

Veja também!

Paramédicos declararam o adolescente morto no local. Em seu corpo as autoridades encontraram uma cópia manuscrita de oração que o adolescente fez a Deus.

Carta com oração (Foto: Reprodução / DailyStar)

De acordo com seu irmão, a vítima tinha criticado seu pai pelo fato de não ter gostado de seus presentes de Natal, e em seguida começou uma discussão acalorada que o fez sair de casa. “Eles estavam discutindo sobre os presentes e, em seguida, ele saiu e nós não o vimos novamente,” lembrou o irmão.

Fonte: DailyStar / Gadoo
Leias Mais..

Mãe de 22 anos acorda em pânico ao perceber que estava sendo estuprada por vizinho

20:16 |

Bizarro

30/12/2015



Foto: Reprodução / Metro
Jessica McDonald acorda sendo estuprada por vizinho
A mulher de 22 anos havia cochilado na casa de Mills após beber com o, até então, amigo. O acusado de 31 anos aproveitou que a garota havia adormecido para abusar da mesma enquanto filmava e registrava fotos do momento.

Moradora de Newcastle, na Inglaterra, a mãe solteira gritou para tentar tirar Mills de cima de si, e conseguiu escapar do ataque e correr para fora da residência. Após entrar em sua casa, ela desabou sobre o tapete da sala e caiu em prantos antes de ligar para a polícia.

Veja também!

Mills negou inicialmente duas acusações de estupro mas aceitou a culpa no dia do julgamento, ao ser informado sobre um vídeo que provava as agressões. Em setembro ele foi condenado a seis anos de prisão.

Foto: Reprodução / Metro

Fonte: Metro / Gadoo
Leias Mais..

Delator diz que diretor de empresa levou R$ 300 mil a Aécio

20:14 |

Política

30/12/2015


Foto: Wikimedia / O Financista
Entregador de dinheiro do doleiro Alberto Youssef afirmou que diretor de empresa levou R$ 300 mil a Aécio
O entregador de dinheiro do doleiro Alberto Youssef, Carlos Alexandre de Souza Rocha, afirmou em delação premiada que levou R$ 300 mil no segundo semestre de 2013 a um diretor da UTC Engenharia no Rio de Janeiro, que lhe disse que a soma iria ao senador Aécio Neves, segundo informações da Folha de S. Paulo .

Em depoimento, o delator revelou ter conhecido Youssef em 2000, e que, a partir de 2008, passou a fazer entregas de R$ 150 mil ou R$ 300 mil a vários políticos.

De acordo com a publicação, Rocha afirmou que em 2013 realizou “umas quatro entregas de dinheiro ” a um diretor da UTC chamado Miranda, no Rio de Janeiro.

O diretor financeiro da UTC, Walmir Pinheiro Santana, também disse em depoimento que o diretor comercial da empreiteira Antonio Carlos D'Agosto Miranda "guardava e entregava valores em dinheiro a pedido" dele ou de Ricardo Pessoa, dono da UTC. O nome de Aécio não foi citado por Pessoa, nem Santana, durante esclarecimentos sobre envolvimento no esquema de corrupção.

O delator destacou a ansiedade de Miranda para receber uma das remessas de R$ 300 mil entre setembro e outubro de 2013. Ao indagar o destinatário final, Rocha afirmou que recebeu como resposta o nome de Aécio Neves. Na ocasião, o delator teria questionado o motivo de haver propina para um integrante da oposição. "Aqui a gente dá dinheiro pra todo mundo: situação, oposição, [...] todo mundo", teria respondido o diretor da UTC.

Aécio nega acusações

A assessoria de Aécio explicou que considera "absurda e irresponsável" a citação a seu nome, "sem nenhum tipo de comprovação". "Trata-se de mais uma falsa denúncia com o claro objetivo de tentar constranger o PSDB, confundir a opinião pública e desviar o foco das investigações", disse, em nota. 

Fonte: Terra
Leias Mais..

Impeachment, legalização de drogas e afastamento de Cunha: Dez temas que dividiram o Brasil em 2015

20:13 |

Política

30/12/2015


Foto: Getty Images
Tensões se ampliaram entre grupos políticos opostos, e milhares de pessoas participaram de protestos para defender suas posições
Não bastasse ter sido um dos anos mais turbulentos da história recente no Brasil e no mundo, 2015 foi marcado também por longos e acalorados 'fla-flus' nas redes sociais.

Ou será que uma coisa levou à outra?

A verdade é que não faltou assunto que levasse a divergências – infelizmente nem sempre pacíficas – nos últimos 12 meses.

Confira, a seguir, dez temas (e pessoas) que dividiram os brasileiros neste 2015 que se aproxima do fim.

Impeachment


A presidente Dilma Rousseff termina o ano tendo que lidar com um processo de
impeachment e uma profunda crise econômica (Foto: AFP)

Definitivamente não foi um ano fácil para a presidente Dilma Rousseff.

Reeleita em 2014 com uma margem apertada de votos, a petista viu seu novo governo mergulhar em uma crise política e econômica sem precedentes, que, aliada às novas revelações sobre o escândalo de corrupção na Petrobras, deram força a movimentos que querem seu afastamento.

Políticos, juristas e cidadãos se dividem sobre o tema: enquanto alguns veem motivos reais para que Dilma sofra um impeachment e dizem que sua saída ajudaria o país a voltar a crescer, outros opinam que não há nada contra ela e, por isso, afastá-la traria danos terríveis para a democracia brasileira e para a imagem do país no exterior, prejudicando ainda mais a economia.

Ao menos desde julho, quando o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) rompeu oficialmente com o governo, o país vivia sob o suspense constante de que ele deflagaria um processo de impeachment. Ironicamente, isso só ocorreu em dezembro, quando muitos achavam que o assunto já havia esfriado.

Eduardo Cunha


O deputado Eduardo Cunha pode vir a ser afastado da presidência da
Câmara em 2016 (Foto: Ag. Câmara)

Segundo o noticiário político, o peemedebista antigamente era chamado por Dilma e seus assessores de "meu malvado favorito" – referência à animação sobre um vilão que acaba se revelando não tão vilão assim.

Porém, a verdade é que o deputado foi tão, mas tão "malvado" neste ano que certamente já está longe de ser o "favorito" da presidente.

Cunha já era visto como um inimigo dentro da base aliada mesmo antes de assumir a Presidência da Câmara, em fevereiro. E conforme as investigações da Operação Lava Jato foram o implicando cada vez mais no escândalo na Petrobras, esse clima de animosidade também cresceu. Ele culpou o governo pelo avanço das denúncias e se transformou no principal rival de Dilma, ofuscando até mesmo os tucanos, opositores naturais ao governo petista.

É aí que o deputado virou motivo de discórdia: embora os indícios de corrupção se avolumassem, ele foi poupado durante vários meses, não em consenso, pelo PSDB, por exemplo. O motivo é que, como presidente da Câmara, Cunha poderia "como, ao fim, o fez" colocar em tramitação o processo de impeachment contra Dilma, desejo número um dos oposicionistas.

Essa divisão também chegou a vários setores da sociedade, principalmente os que defendem a saída da presidente: valeria à pena manter o peemedebista, que corre risco de ter o mandato cassado, no comando da Câmara apenas para que ele aceitasse o pedido de afastamento da petista?

Sobre um ponto, porém, todos concordam: essa novela continua em 2016.

Mariana X Paris

Mariana, Minas Gerais, 5 de novembro. Uma barragem de rejeitos da mineradora Samarco se rompe. A enxurrada de lama destrói tudo por onde passa, deixa ao menos 17 mortos e desce o rio Doce rumo ao mar, inutilizando a água que abastece vários municípios e matando milhares de peixes.

Paris, 13 de novembro. Grupos de atiradores e homens-bomba fazem ataques coordenados em diversos pontos de Paris, matando pelo menos 130 pessoas. O grupo extremista autointitulado Estado Islâmico assume a autoria dos atentados e vira o inimigo nº1 de algumas das principais potências mundiais.

Duas tragédias totalmente diferentes, certo? Não para muitos dos usuários das redes sociais, que reclamaram da cobertura ostensiva que os ataques em Paris receberam da imprensa brasileira e do que chamaram de falta de atenção para o mar de lama de Mariana.

Outros internautas, por sua vez, passaram a reclamar daqueles que reclamavam do destaque dado a Paris. E alguns passaram então a reclamar dos que reclamavam daqueles que reclamavam desse destaque, e assim por diante.

(Antes que sobre para a gente: a BBC Brasil vem acompanhando desde o início os desdobramentos do desastre de Mariana. Algumas das nossas reportagens podem ser lidas aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e aqui.)

Joaquim Levy e seu ajuste fiscal


Joaquim Levy foi substituídona pasta da Fazenda pelo então ministro do Planejamento,
Nelson Barbosa (Foto: Reuters)

Mesmo quem odeia falar de economia não teve como fugir em 2015. Inflação em alta, desemprego avançando, dólar atingindo os R$ 4 pela primeira vez na história...

Em meio à crise, o nome de Joaquim Levy, ministo da Fazenda, surgiu como uma esperança de que as coisas voltariam mais ou menos aos eixos.
Para isso, ele tentou implementar uma série de medidas – "remédios amargos", como definiu a presidente Dilma Rousseff – com o objetivo de colocar as contas públicas sob controle e melhorar os outros indicadores. Seguiram-se cortes em investimentos, redução de benefícios trabalhistas e outros.

Mas as opiniões se dividiram: Será que esse era realmente o caminho para corrigir os rumos do país? Ou esse pacote de medidas, conhecido como ajuste fiscal, só reduziria o dinamismo da economia, afastaria investimentos e levaria ao corte de postos de trabalho, aprofundando a crise?
O fato é que Levy teve êxito em algumas iniciativas, mas muitas derrotas pesadas. Desgastado, deixou o governo e foi substituído por Nelson Barbosa, que estava no Ministério do Planejamento.

E as previsões dos gurus da economia para 2016 não são nada animadoras.

Protestos - discussões sobre um eventual impeachment

O "fla-flu" em que se transformou as discussões sobre um eventual impeachment de Dilma ficou evidente nas ruas.

De um lado, manifestações de pessoas vestindo verde e amarelo pediram que a presidente seja afastada – segundo institutos de pesquisa, em São Paulo elas eram, em maioria, compostas por integrantes das classe média e alta. De outro, atos convocados por centrais sindicais, movimentos sociais e partidos políticos de esquerda defenderam o mandato da petista.

Os dois grupos, obviamente, tentaram minimizar a relevância um do outro: enquanto defensores da saída de Dilma foram classificados de "coxinhas" e "golpistas" inconformados com a vitória dela em 2014, os protestos contra o impeachment foram acusados de "comprar" a presença de militantes.

O número de participantes dos atos também foi objeto de competição: enquanto os grupos anti-Dilma se gabam de ter levado 210 mil pessoas à manifestação de março em São Paulo, os contrários ao afastamento dela comemoram ter levado 55 mil à avenida Paulista no último dia 16 de dezembro, três dias após o ato rival levar 40,3 mil ao mesmo local – todos os números são do instituto Datafolha.

Refugiados da guerra civil na Síria


Mais de um milhão de refugiados entraram na Europa em 2015 (Foto: EPA)

A guerra civil na Síria não começou em 2015, mas foi neste ano que a questão sensibilizou o mundo todo.

Centenas de milhates de pessoas deixaram o país rumo principalmente à Europa, em travessias bastante perigosas por mar e/ou terra.

Tragédias se seguiram. As fotos do corpo do pequeno menino Alan Kurdi, de três anos, em uma praia da Turquia viralizaram nas redes sociais e dominaram o noticiário do início de setembro. Ele se afogou após o naufrágio de um barco clandestino que tentava alcançar a Grécia a partir da Turquia.

Com um fluxo antes inimaginável de pessoas tentando chegar ao continente, os países da Europa tiveram reações diferentes. Alguns, como a Hungria, chegaram a fechar suas fronteiras, enquanto outros, como a Alemanha, ampliaram o número de ofertas de asilo e defendiam uma ação conjunta da União Europeia para lidar com a questão.

O tema dividiu opiniões não só no Velho Continente, mas ao redor do globo. Estariam os europeus e outras potências, como os EUA, fazendo o suficiente para ajudar os sírios? Situações como a morte de Alan seriam evitadas se as fronteiras fossem abertas?

Enquanto isso, aumentaram as incursões internacionais na Síria, cuja guerra ainda parece longe de um fim.

O ano termina com a notícia de que mais de um milhão de refugiados entraram no continente europeu em 2015.

Ocupação de escolas

Tudo começou com um plano de reorganização da rede estadual de ensino de São Paulo, que incluía separação de escolas por ciclos, a transferência de 311 mil alunos e o fechamento de mais de 90 unidades.

Contrários a essas mudanças decididas pela gestão Geraldo Alckmin (PSDB), estudantes ocuparam quase 200 colégios no Estado a partir do início de novembro.

Seguiram-se manifestações nas ruas, que acabaram repetindo a história já vista nos já célebres protestos de 2013, que inicialmente se opunham ao reajuste das tarifas do transporte público: reprimidos duramente pela polícia, os atos ganharam o apoio popular, levando o poder público a recuar.

No entanto, a questão está longe de ser um consenso: há quem concorde plenamente com os estudantes e há quem veja na atitude deles "baderna", "insubordinação" e defenda a prerrogativa do governo estadual de fazer a reorganização como planejava.

No início da semana passada, 28 colégios ainda estavam ocupados, mesmo após Alckmin suspender o plano. Os alunos querem garantias de que ele não será retomado em 2016 e defendem a punição de policiais que se excederam na repressão às manifestações.

A questão das drogas


A legalização da posse e consumo de drogas foi objeto de debate jurídico no Brasil (Ag Brasil)

Neste ano, o STF começou a analisar uma ação que questiona a constitucionalidade da lei que prevê ser crime adquirir, guardar ou transportar droga para consumo pessoal, assim como cultivar plantas com essa finalidade.

O recurso foi movido pela Defensoria Pública de São Paulo em favor de um réu pego com 3 gramas de maconha na prisão. A Defensoria argumenta que a lei fere o direito à liberdade, à privacidade, e à autolesão (direito do indivíduo de tomar atitudes que prejudiquem apenas si mesmo), garantidos na Constituição.

O posicionamento do STF sobre o caso pode culminar na descriminalização do porte de drogas para o uso pessoal, tema polêmico que, é claro, rendeu acaloradas discussões.

Uns defendem que portar e usar drogas não atenta contra a saúde pública, mas apenas contra a do próprio indivíduo, e veem na proibição um cerceamento da liberdade de cada um. Também acham que a mudança na lei desafogaria o sistema carcerário, e que regulamentar o uso dessas substâncias ajudaria nas políticas de prevenção.

Já os contrários acreditam que liberar o consumo aumentaria o número de usuários e dependentes, além de intensificar o tráfico.

Por enquanto, foram proferidos três votos: Gilmar Mendes, o relator, defendeu a descriminalização, enquanto Luis Roberto Barroso e Edson Fachin defenderam liberar apenas a maconha. A votação parou após pedido de vista de Teori Zavascki, e deve se retomada em 2016.

Justiça aprovou projeto de lei que dificulta o acesso de vítimas de estupro ao aborto permitido


Novas leis podem dificultar ainda mais a prática de aborto no país (Foto: Ag. Brasil)

Em outubro, a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara aprovou um projeto de lei que, na prática, dificulta o acesso de vítimas de estupro ao aborto, permitido nesses casos.

O texto, de autoria de Eduardo Cunha, exige exame de corpo de delito e comunicado a uma autoridade policial para que o procedimento seja realizado e cria punições mais severas para quem fornecer substâncias abortivas.

A proposta provocou a ira de ativistas e outras pessoas, que veem desrespeito ao direito das mulheres e às vítimas de estupro, que seriam colocadas em uma situação ainda mais difícil ao terem de se submeter a exames policiais.

Por outro, parlamentares favoráveis ao texto dizem que ele ajudaria a punir estupradores, coibindo o crime. Alguns não negam influências religiosas e que visam atender aos ideais de seus eleitores ao dificultar o acesso ao aborto.

O projeto ainda será levado a plenário.

Definição de família

Neste ano, a Câmara dos Deputados decidiu discutir o conceito de família, revoltando ativistas e defensores dos direitos LGBT.

Uma comissão especial aprovou um texto definindo que a entidade familiar é "formada a partir da união entre um homem e uma mulher, por meio de casamento ou de união estável, e a comunidade formada por qualquer dos pais e seus filhos”. Ou seja, exclui as uniões estáveis homossexuais, reconhecidas pelo Supremo Tribunal Federal em 2011.

A aprovação do texto, que trata de regras para políticas públicas como saúde e educação, mostrou a força da bancada religiosa da Casa.

Segundo parlamentares defensores do projeto, a medida não tira direitos dos gays, mas apenas oferece proteção "especial" à família, que, para eles, é formada apenas pela união entre homem e mulher.

O texto polêmico continua em tramitação. 

Fonte: BBC
Leias Mais..

Delator diz ter ouvido sobre R$ 2 milhões a Renan Calheiros para evitar CPI

20:11 |

Política

30/12/2015



Foto: Ed Ferreira/Estadão
Alberto Youssef teria dito que repassaria quantia a Calheiros para evitar CPI da Petrobras, afirma
Em delação premiada, Carlos Alexandre de Souza Rocha, um dos entregadores de dinheiro de Alberto Youssef, cita conversas em que o doleiro mencionou pagamentos ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Rocha, conhecido como Ceará, disse que em “várias vezes” ouviu Youssef falar no nome do peemedebista. Em uma delas, Youssef teria dito que repassaria R$ 2 milhões a Calheiros para evitar a instalação de uma CPI da Petrobras.

O entregador de dinheiro não soube precisar aos investigadores o ano em que a conversa teria ocorrido, tampouco se o pagamento foi feito. De acordo com ele, a CPI não foi instalada naquela ocasião. “Mas Renan Calheiros não é da situação?”, questionou Ceará a Youssef. O doleiro teria respondido, segundo o delator: “Ceará, tem que ter dinheiro pra resolver”.

Renan Calheiros já é alvo de ao menos seis inquéritos perante o Supremo Tribunal Federal (STF) por suposta participação no esquema de corrupção da Petrobras. Entre as apurações envolvendo o peemedebista, está a investigação por suposta formação da quadrilha.

Delação Aédio 
No depoimento à Procuradoria-Geral da República, o entregador de dinheiro de Youssef também menciona uma operação com entrega de R$ 1 milhão em Maceió, Alagoas – Estado de Calheiros. Depois de toda a operação, que envolvia retirada de dinheiro em Recife (PE) e entrega em Alagoas, Youssef teria dito a Ceará que o dinheiro seria destinado a Renan Calheiros. O dinheiro foi entregue em duas parcelas em um saguão de hotel, a um homem que o emissário de Youssef não sabe identificar. Ao chegar em São Paulo, irritado com a pressão do doleiro para que a entrega fosse feita depressa, o delator perguntou a Youssef quem iria receber o R$ 1 milhão levado a Maceió. “Que Alberto Youssef respondeu ao declarante em alto e bom som: ‘O dinheiro era para Renan Calheiros’”, disse o delator aos investigadores da Lava Jato, sobre a resposta de Youssef.
A terceira menção a Calheiros feita pelo delator menciona uma operação de venda da empresa Marsans, adquirida por Youssef, a um fundo de pensão. De acordo com o entregador de dinheiro de Youssef, o doleiro disse que “havia a participação de Renan Calheiros nessa operação”. Ele não soube precisar aos investigadores, no entanto, detalhes sobre o caso e afirmou que em 2014 Youssef chegou a viajar a Brasília para conversar com o peemedebista a respeito, mas não conseguiu falar com o senador.

Os depoimentos de Ceará foram prestados entre o final de junho e o início de julho deste ano, na Procuradoria-Geral da República. As declarações foram mantidas sob sigilo até este mês, quando o relator da Lava

 Jato no STF, ministro Teori Zavascki, retirou o segredo da documentação.

A defesa de Calheiros afirmou que não teve acesso ainda ao depoimento e que o senador prestará esclarecimentos quando tiver a delação em mãos. O advogado de Calheiros, Eugênio Pacelli, disse ainda que “tais declarações do delator são de uma inconsistência que falam por si”. 

 Fonte: Estadão.com.br

Leias Mais..

'The Economist' prevê desastres econômico e político para o Brasil

20:01 |

Economia

30/12/2015


Foto: Reprodução / O Estado de S. Paulo
Revista britânica dedica capa e editorial ao País e afirma que 'escolhas duras' podem colocá-lo 'de volta nos trilhos', mas que Dilma não tem estômago para elas
O Brasil deveria começar 2016, ano em que o País será o primeiro da América do Sul a sediar uma Olimpíada, com um humor "exuberante", mas enfrenta um "desastre econômico e político", afirma a revista britânica The Economist na principal reportagem em sua página na internet nesta quarta-feira, 30, ilustrada com uma foto da presidente Dilma Rousseff. A publicação acredita que o novo ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, pode conseguir realizar mais coisas na política econômica, por ter apoio do PT, mas vê dificuldades no avanço de reformas mais substanciais em meio às discussões sobre o impeachment.


"Apenas escolhas duras podem colocar o Brasil de volta aos trilhos. Mas Dilma Rousseff não parece agora ter estômago pela elas", afirma a Economist na longa reportagem sobre o país, que recebeu o título "A queda do Brasil". A expectativa era de que o Brasil estivesse na vanguarda do forte crescimento dos emergentes, mas ao invés disso tem que lidar com turbulências políticas e econômicas e "talvez com o retorno de uma inflação galopante".

O Brasil na capa da revista 'The Economist'


Reprodução/The Economist


Em dezembro de 2015, a revista publicou uma prévia da edição de janeiro de 2016 em seu site. Nela, a publicação prevê um 'desastre político e econômico' para o País e afirma que 'apenas escolhas duras podem colocar o Brasil de volta aos trilhos. Mas Dilma Rousseff não parece agora ter estômago pela elas'; clique e saiba mais 

O texto relata uma série de eventos que ocorreu este mês no país, incluindo a saída do ministro da Fazenda, Joaquim Levy, e a perda do grau de investimento pela agência de classificação de risco Fitch, a segunda a retirar a nota, este mês, após a Standard & Poor's, em setembro. "Ao mesmo tempo, a coalizão do governo do Brasil tem sido desacreditada por um gigantesco escândalo de corrupção em torno Petrobras", afirma o texto, destacando que Dilma enfrenta ainda a abertura de um processo de impeachment.

A Economist destaca que a previsão é que a economia brasileira encolha entre 2,5% e 3% em 2016, seguindo uma recessão em 2016. Mesmo a Rússia, afetada pela queda livre dos preços do petróleo e sanções dos Estados Unidos e Europa, "deve ir melhor" no ano que vem, destaca a reportagem.

Assim como outros grandes países emergentes, o Brasil vem sendo afetado pela queda mundial dos preços das commodities, afirma a publicação inglesa. Mas Dilma conseguiu tornar as coisas ainda piores, ao tomar medidas de estímulo à economia consideradas pela Economist como extravagantes e imprudentes, que incluem corte de impostos para o setor empresarial.

"Gestores de crise do Brasil não têm o luxo de esperar por tempos melhores para começar a reforma", afirma a revista, destacando que a dívida bruta do país, que beira os 70% do Produto Interno Bruto (PIB), é alta para um país de renda média e tem tendência de crescer mais se nada for feito.


'The Economist' volta a usar uma ilustração do Cristo Redentor
para refletir sua avaliação sobre o Brasil

Ministério da Fazenda. Para a The Economist, Barbosa, embora tenha participado do "desastroso" primeiro mandato de Dilma, pode ser capaz de realizar mais coisas na economia. "Ele tem apoio político dentro do PT. Também tem poder de barganha, porque Dilma não pode se permitir perder outro ministro da Fazenda", afirma a reportagem. Um dos primeiros testes do novo ministro será a capacidade de convencer o relutante Congresso a aprovar a CPMF, destaca a publicação.

Apesar das vantagens Barbosa tem, a Economist afirma que é "difícil se sentir otimista com as perspectivas de reforma" no Brasil neste momento. As discussões sobre o impeachment devem dominar a agenda política por meses e o PT não tem apetite por "austeridade" na política econômica, conclui a reportagem. 

Fonte: O Estado de São Paulo
Leias Mais..

Lugano é 99% do São Paulo e deve virar da comissão técnica ou direção após aposentadoria

15:25 |




ALE VIANNA/AGÊNCIA ELEVEN/GAZETA PRESS
Lugano domina a bola durante despedida de Rogerio Ceni
Desfecho da negociação deve acontecer nos primeiros dias de 2016 
Diego Lugano está praticamente confirmado como jogador do São Paulo para a próxima temporada. Na noite desta quarta-feira (30), o ESPN.com.br apurou com fontes ligadas ao atleta de que está tudo "99%" certo e restam apenas questões burocráticas para que o anúncio seja feito. A expectativa é que o desfecho aconteça já no primeiro dia de 2016.
Além de ter Lugano como jogador, o São Paulo apresentou um plano de carreira ao ídolo. Assim que se aposentar, o uruguaio seguirá no clube como diretor ou membro da comissão técnica.
Mesmo com contrato firmado com o Cerro Porteño até agosto de 2016, Lugano nunca escondeu o desejo de se aposentar com a camisa do tricolor. Depois de ser ovacionado por mais de 60 mil tricolores na despedida de Rogério Ceni, o uruguaio desejou ainda mais o retorno para se despedir do futebol no Morumbi.
Juan Figer, empresário do jogador, viajou ao Uruguai nesta quarta-feira (30) para passar as férias com a família e acertar os detalhes finais do acordo. Restava a Lugano reunir-se com o Cerro Porteño para firmar a liberação.
Questões burocráticas obrigam Lugano e Cerro a firmarem o fim do compromisso no dia 1º, data na qual fontes próximas esperam o anúncio do acordo entre o zagueiro, o clube paraguaio e o time tricolor.
Leias Mais..

Com 26 jogadores, Atlético Sorocaba apresenta elenco para Série A-2

15:18 |






Imagem:Assessoria

 Paulista Série A-2 2016
30 de Dezembro de 2015 | 23:02 


Por: Redação


O Atlético Sorocaba fechou a primeira fase de sua pré-temporada nesta terça-feira (29), com 26 jogadores em seu elenco profissional, que disputarão o próximo Campeonato Paulista da Série A-2. Após a folga de final de ano, o elenco se apresentará no dia 4 de janeiro, quando os aprovados pelo técnico Tuca assinarão contrato.

Dois jogadores do atual elenco, o goleiro Christofer e o atacante Alexandre vieram das categorias de base. O treinador aguarda ainda a chegada de mais dois atletas para fechar o grupo.

Confira a lista de jogadores do Galo

Goleiros: Raphael Alemão, Ivancley e Christofer

Laterais: Luiz Guilherme, Douglas, Valmir e Rodolfo

Zagueiros: Jaime, Carlão, Alemão, Will e Chicão

Volantes: Dinho, Da Silva, Fran, Richard e Gabriel Vieira

Meias: Lucas Salinas, Cesinha e Brasília

Atacantes: Gabriel Esteves, Rafael Tadini, Anderson Galdino, Eltinho, Jairo e Alexandre

Com informações do Jornal Cruzeiro do Sul

Leias Mais..

Inscrições para a Taça Cidade de Itu terminam na próxima terça-feira

15:15 |

Taça Cidade de Itu
31 de Dezembro de 2015 | 13:39 


Por: Redação

Imagem:Divulgação

 


Encerra-se na próxima terça-feira (5), o prazo para confirmação para a Taça Cidade de Itu, que será realizada na segunda quinzena de Janeiro. As inscrições devem ser feitas através de Ficha de Inscrição que foi enviada pela organização , acompanhada de depósito bancário com taxa de inscrição no valor de R$ 350,00 e enviadas para paulocuriofutsal@hotmail.com.

A competição é realizada pela LNIFS com apoio da Seme e tem patrocínio do Secom-Sindicato dos Comerciários que dará premio em dinheiro ao campeão e vice.

Após a confirmação do numero de equipes (que já passam de 20), será realizado Congresso Técnico no dia 15 de janeiro, em horário e local a serem definidos pela organização.

Leias Mais..

Organização divulga tabela da Copa Votorantim 2016

15:11 |

Copa Votorantim 2016
29 de Dezembro de 2015 | 18:21 



Por: Redação


Imagem:Paula Mariane

 



A Secretaria do Desporto divulgou no inicio desta semana a tabela completa da primeira fase da Copa Brasil de Futebol Infantil, nacionalmente conhecida como Copa Votorantim. A abertura acontece no dia 14 de janeiro (quinta-feira), com Flamengo e Corinthians se enfrentando às 20 horas, no Domênico Paolo Metidieri. A competição também terá jogos no campo do Cermag.

Veja a todos os jogos da primeira fase:

Dia 14/01 – quinta-feira20h00 Estádio – Flamengo x Corinthians

Dia 15/01 – Sexta-feira
09h00 Estádio – Cortiba x Vitória
09h00 Cermag – Grêmio x Goiás
10h30 Estádio – Botafogo x São Paulo
16h00 Cermag – Internacional x Bahia
17h30 Cermag – Figueirense x Sport
18h00 Estádio – Cruzeiro x Seleção de Votorantim
19h30 Estádio – Atlético MG x Palmeiras

Dia 16/01 – Sábado
09h00 Estádio – Corinthians x Coritiba
09h00 Cermag – Vitória x Flamengo
10h30 Estádio – São Paulo x Grêmio
10h30 Cermag – Goiás x Botafogo
16h00 Estádio – Seleção de Votorantim x Figueirense
16h00 Cermag – Bahia x Atlético MG
17h30 Estádio – Palmeiras x Internacional
17h30 Cermag – Sport x Cruzeiro

Dia 17/01 – Domingo
09h00 Estádio – São Paulo x Goiás
09h00 Cermag – Botafogo x Grêmio
10h30 Estádio – Corinthians x Vitória
10h30 Cermag – Flamengo x Coritiba
16h00 Estádio – Palmeiras x Bahia
16h00 Cermag – Atlético MG x Internacional
17h30 Estádio – Seleção de Votorantim x Sport
17h30 Cermag – Cruzeiro x Figueirense
Leias Mais..