Com gol do M1TO e mais um de peito de Kardec, Tricolor vence o Linense

22:03 |



No Morumbi, São Paulo bate o clube do interior e dá o primeiro passo para reagir na temporada 2015

Maior goleiro artilheiro do futebol mundial, o goleiro Rogério Ceni mostrou mais uma vez a sua especialidade em balançar as redes. Na tarde deste domingo (29), no Morumbi, o M1TO abriu o placar no triunfo do São Paulo sobre o Linense por 3 a 0, pela 13ª rodada do Campeonato Paulista de 2015, e anotou o seu 60º gol em cobranças de falta - além de 65 de pênaltis e um com a bola rolando.
A partida, que também contou com atuação decisiva do atacante Alan Kardec - autor dos outros dois gols, sendo um deles mais uma vez de peito, e que sofreu a falta convertida pelo capitão -, marcou o primeiro passo do Tricolor em busca da reação na temporada. Já classificado para as quartas de final do Estadual, a equipe são-paulina fez a 'última escala' antes de seguir para a Argentina, onde enfrentará o San Lorenzo-ARG na próxima quarta-feira (1º de abril) pela Copa Bridgestone Libertadores da América.
Com uma série de desfalques e para preservar alguns titulares, o técnico Muricy Ramalho deu mais uma vez oportunidade aos jogadores que não têm atuado com regularidade. Dessa forma, o time são-paulino começou a partida com Rogério Ceni; Auro, Paulo Miranda, Edson Silva e Carlinhos; Hudson, Thiago Mendes, Boschilia e Centurion; Alexandre Pato e Ewandro.
Quando o árbitro apitou para o início do confronto, o São Paulo tratou de tocar a bola no meio de campo, na tentativa de abrir a defesa do Linense, e apostou no trio revelado no Centro de Formação de Atletas Laudo Natel, em Cotia: Auro, Boschilia e Ewandro. Com toques curtos pela lateral direita, a garotada tentou abrir espaços na defesa rival, mas parava na marcação.
E se era difícil entrar na grande área, a solução foi apostar nos chutes de longe. Aos 13 minutos, Pato bateu falta com jeito, mas a bola passou sobre o travessão de Anderson. Pouco depois, aos 18, Paulo Miranda cabeceou com perigo em cruzamento da esquerda, porém a bola passou rente a trave. Alguns torcedores até comemoraram gol no Morumbi, pois a testada do zagueiro passou muito perto!
Superior e buscando o jogo, os donos da casa seguiram no campo de ataque.  Boschilia, aos 19, experimentou da intermediária, em chute rasteiro, e obrigou o arqueiro Anderson mandar para escanteio. No entanto, daí em diante, o Tricolor teve dificuldades para ficar com a bola no pé para envolver o clube do interior. A defesa do Linense impedia que os atacantes são-paulinos infiltrassem na área.
Assim, somente aos 40 o duelo ficou interessante novamente. Centurión recebeu na ponta da área, após boa trama tricolor, e bateu forte. A bola saiu, por cima, mas assustou Anderson. Foi a última grande investida dos anfitriões antes do intervalo, que reservou uma substituição para o segundo tempo. Nos vestiários, Muricy trocou Pato por Alan Kardec, que entrou com a missão de tentar furar o bloqueio dos visitantes.
A entrada do camisa 14 logo resultou no primeiro gol da partida. Aos 7 minutos, Kardec sofreu falta na meia-lua. E Rogério atravessou o gramado para bater. O M1TO converteu com categoria, sem chance para o arqueiro do Linense, no ângulo esquerdo! Golaço e muita comemoração dos torcedores e atletas são-paulinos!
O gol não só confirmou a superioridade do São Paulo, como fez com que a equipe se animasse e criasse mais chances para ampliar. Ewandro, aos 15, bateu colocado, no canto, mas Anderson se esticou e conseguiu fazer a defesa. Melhor no jogo, o Tricolor não deixava o clube do interior tocar a bola e, dessa forma, encurralava o rival.
Aos 22 minutos, Centurión puxou ótimo contra-ataque e tocou para Boschilia, que lançou Carlinhos. O lateral deu assistência ao argentino, mas o chute do camisa 20 passou por cima. A pressão dos comandados de Muricy, então, garantiu que a torcida pudesse festejar de novo aos 30 minutos. Thiago Mendes avançou pela direita e tocou para trás, no pé de Alan Kardec, que bateu para fazer o segundo gol do São Paulo na partida: 2 a 0.
A reação do Tricolor no segundo tempo ainda reservou mais um capítulo curioso para Kardec. De peito, aos 42 minutos, assim como já havia marcado no triunfo sobre a Ponte Preta (2 x 1), o centroavante balançou as redes e fechou o placar no chuvoso Morumbi: 3 a 0 e o início da reação na temporada!
Leias Mais..